Emojis e suas carinhas expressivas alertam contram maus tratos às crianças na Suécia

Atualmente os emojis são as carinhas mais expressivas que existem para se comunicar na internet. Com mais de 700 tipos disponíveis, é possível de maneira simples e carismática expressar o que se está sentindo naquele momento, em uma conversa online.

emotions

Pensando neste sucesso e o fácil entendimento que os emojis proporcionam, um programa de ensino infantil na Suécia lançou este ano um conjunto de emojis que tem como objetivo alertar os adultos sobre maus tratos que uma criança pode estar se submetendo. Esses “emojis machucados” mostram crianças sendo abusadas física e verbalmente com o intuito de que sejam usados por essas jovens vítimas para se comunicarem, quando lhes faltam palavras para expressar tamanho sofrimento.

O grupo sem fins lucrativos, o BRIS, que ajuda crianças e adolescentes em situação de risco e chancela o projeto, comenta que a complexa realidade desses jovens, deve ser igualmente expressada por um conjunto de símbolos complexos, que farão com que a mensagem chegue a ser mais facilmente “falada” pelas crianças e entendidapelos adultos que possam de fato ajudá-las.

Fonte: Adweek
Por Karina Giardelli e Ana Talavera

“Meninos nascem, ou se tornam machistas?” Eis a questão!

Nas últimas semanas um vídeo tocou muitos corações. Tratava-se do resultado registrado em vídeo de um experimento realizado pela Fanpage.it para medir e desvendar: “Meninos nascem, ou se tornam machistas?” 

Fui convidada a assistir e colocar aqui, a impressão que tive ao ver o vídeo. Você já assistiu? Espia aqui, para ver se faz sentido o que vou contar:

Logo que terminei, a primeira coisa que me impressionou, foram as RESPOSTAS dos garotos para o comando dado pelo entrevistador para que eles batessem na mocinha. Os 5 garotos se NEGARAM a bater.

Quando perguntado “porque não?”, eles deram respostas SIMPLES:
. “Porque ela é uma menina, eu não posso fazer isso.”

. ” Você não está supondo que eu vá bater numa garota…”
. “Eu não quero machucá-la.”
.” Jesus não quer que batamos nos outros.”
.” Primeiro de tudo, eu não posso porque ela é bonita, e ela é uma menina.”
.”Porque eu sou contra a violência.”

.”Como diz o ditado “meninas não devem ser atingidas nem com uma flor. Ou um buque de flores! ”
.”Porque é ruim.”
.”Porque? Porque eu sou homem.”

Isso é muito importante. Garotos de 11, 9, 8, 7 anos, mostrando que sabem (e muito bem), como deve ser o diálogo, as trocas, e interações entre as pessoas. Sabendo que não há porque agredir uma GAROTA! 

E que agressão (da natureza e espécie que for!!!) não faz sentido!

No experimento, o propósito era evidenciar que machismo não vem de berço. É provável, que isso seja assimilado como ‘natural’ a partir dos exemplos que as crianças são expostas durante o crescimento.

É como se ouve dizer “Faça o que eu digo, não o que eu faço.” Exemplos são repetidos, replicados, então é importante que façamos nossa parte. Em casa, principalmente.

Indo mais além do propósito do experimento, essa é a reflexão que pensei em resgatar e trazer para cá: Como nos comportamos diante das nossas crianças?

Educar, vai muito além dos livros didáticos, dos conceitos assimilados e adquiridos nos colégios. Educar, é ensinar com amor e paciência, muitas vezes através dos exemplos que damos no relacionamento diário. No tom de voz, na expressão corporal.

Ninguém, obviamente é um robô, isento de reações explosivas e repentinas, mas esses comportamentos precisam ser notados e alinhados com aquilo que queremos que nossos filhos espelhem no futuro.

Vale a pena, essas nossas crianças são o futuro. Nós, somos quem plantamos, para que a colheita no tempo adulto seja próspera. Vamos dar o exemplo? ❤

Por Tatti Maeda | @kittytatti | Social Media Emotion

#3 Fazendo o Bem, criando bem: Projeto Seja Feliz! por William Sanches

2015 começa com tudo de bom! Em uma parceria com o querido William Sanches, educador e disseminador de palavras do bem e de motivação às pessoas, produzimos o primeiro vídeo do ano, da série “Seja Feliz!” para o seu canal no Youtube. São 6 toques para começar bem 2015 e fazer deste ano muito especial e de fato ser transformador, através de singelas mudanças de atitudes, que só farão bem a você e a todos a sua volta. Confira o vídeo e feliz ano novo! 🙂

Fazendo o BEM com a profissão que TEM: Policiais emocionam motoristas com surpresa de Natal

Encontramos na internet um fato curioso que aconteceu nos Estados Unidos neste mês de Dezembro. Policiais da cidade de Lowell, em Michigan, pediam para que as pessoas parassem seus carros, assim como eventualmente ocorrem nas blitz pelas estradas. Ao constatar pequenas infrações de gravidade leve, os policiais iniciavam uma conversa com o condutor, que neste momento era surpreendido com uma atitude inusitada:

Ao invés de serem multados ou repreendidos por alguma situação, amigavelmente falavam sobre o Natal, a importância da família e também de seguir as regras de segurança por eles.  

Papo vai, papo vem, essas pessoas eram mais uma vez surpreendidas com o presente que haviam comentado, sendo entregues em suas próprias mãos pelos policiais. As reações foram as melhores possíveis, deixando muitas delas encantadas com tamanha atitude e com a sensação de felicidade por receber o que elas tanto queriam.

Surpresa! 😉

Observe no vídeo que uma simples mudança de abordagem e a forma como é conduzida uma situação, pode melhorar e de fato marcar na memória das pessoas positivamente. Além delas ficarem surpresas e muito felizes com os presentes, elas jamais esquecerão o quanto foram bem tratadas pelos policiais e por consequência repensarão em suas atitudes no trânsito, onde ficará marcado que a generosidade, uma conduta sensata e amigável devem ser exercidas por todos, diante de qualquer situação, pois realmente vale a pena. 

Via City of Lowell Channel

“Enquanto nós encorajamos as pessoas a não cometerem infrações de trânsito para preservar suas vidas, é também importante para os departamentos de polícia tirarem um tempo para mostrar aos seus cidadãos o quanto eles se preocupam com cada um deles.” 

Por Karina Giardelli

#2 Fazendo o bem, criando bem: Projeto ENTÃO, VOCÊ AMA OS ANIMAIS?

“A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”, já dizia o queridíssimo Nelson Mandela. Sem ela, ficamos refém da intolerância, egoísmo e desamor que o mundo vive atualmente. Por isso, acreditamos em projetos consistentes que podem efetivamente sensibilizar e transformar pessoas através do bem. Mais uma vez, o Instituto Nina Rosa – projetos por amor à vida contou com o nosso trabalho e a parceria da produtora Curta a Ideia para dar voz aos animais através da campanha de financiamento colaborativo Então, você ama os animais?

O objetivo principal é captar recursos utilizando a plataforma de crowdfunding Catarse, para financiar a edição brasileira do livro “So, you love animals” da autora Zoe Weil, educadora humanitária, cofundadora e presidente do Institude For Humane Education nos EUA.

O livro, de aproximadamente 200 páginas, é envolvente e vai ajudar jovens e crianças com fatos, jogos, dramatizações, experiências e atividades emocionantes, capacitando-os a fazer a diferença e a se tornarem mais humanitários. Vem com a gente salvar vidas!

ASSISTA AO VÍDEO:

COLABORE COM A CAMPANHA:

Então, você ama os animais?

Por Ana Talavera

 

#1 Fazendo o bem, criando bem: Projeto VISTA-SE

Parte do Projeto Social dos CRIATIVOS DO BEM é acreditar em uma mudança consistente de um grupo quase sempre esquecido por nós humanos: os animais.

Projeto DOE

Junto com o maior portal vegano de notícias do Brasil, o Vista-seproduzimos 4 vídeos de organizações sem fins lucrativos para ajudar a divulgar seus respectivos trabalhos, focados em transformar positivamente a vida de milhares de animais! A Direção e Edição ficou por conta do Julio Sena, Direção de Arte por Leandro Bianchi, a Produção pela Ana Talavera com assistência de nossa jovem aprendiz Yolana Medina. 

Projeto DOE - Felinos

A página DOE é inédita (www.vista-se.com.br/doe) e une em um único lugar projetos e instituições beneficentes da causa animal. O objetivo principal é simplificar a ligação entre os admiradores e as próprias organizações. Para colaborar basta clicar no botão indicado da ONG que você quer doar e que com apenas R$ 2,99 por mês você já está contribuindo para um projeto do bem 🙂

Projeto DOE - Rancho dos Gnomos Projeto DOE - Rancho dos Gnomos

O Instituto Nina Rosa – projetos por amor à vida, Associação Natureza em Forma Centro de Adoção, Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos e a Associação Espírita de Amigos dos Animais foram as instituições que nos abriram as portas e nos garantiram boas conversas, risadas – algumas lágrimas – mas acima de tudo esperança por um mundo melhor.

Assista aos vídeos:

Instituto Nina Rosa:

Associação Natureza em Forma:

Rancho dos Gnomos:

ASSEAMA: 

Por Ana Talavera

Escute a voz desse coral. Não fume!

Todos nós sabemos que fumar faz mal a saúde. Mas o vício é implacável e nos faz cego diante ao risco que nos submetemos. É como se não ouvíssemos as vozes de quem quer nosso bem e nos pede para parar de usar essa droga.

Pensando nisso, o A. C. Camargo Cancer Center pensou numa ação onde várias vozes, ou melhor, a ausência de todas elas, pudessem reverberar essa mensagem tão importante, a de não fumar para preservar a vida.

Um coral formado por 12 pacientes laringectomizados, vítimas do cigarro, surpreendeu a plateia do auditório do MASP que aguardava uma apresentação do Coral da USP, um dos mais famosos da cidade de São Paulo.

A ação incluiu as canções “All You Need is Love” e “She Loves You”, dos Beatles, interpretadas pelos pacientes. O objetivo foi alertar as pessoas para o principal fator de risco do câncer de laringe, o tabagismo. Acompanhados por fonoaudiólogos da instituição paulista, os pacientes que compõem o Coral Sua Voz fazem uso de voz esofágica, prótese, laringe eletrônica (vibrador), fala bucal ou articulação de sons.

Foi uma ação linda e que emocionou quem estava presente.

Nós, os Criativos do Bem, esperamos que este post ajude nossos amigos e seguidores escutarem essas vozes, afinal essa doença não é fácil para quem tem e muito menos para quem acaba envolvido e nos ama. Ver uma pessoa querida passar pelo câncer e seus contratempos é tarefa árdua e sofrida.

Portando escute a voz desse coral. Não fume!

Veja o vídeo:

por Leandro Bianchi